Big Data

A explosão do volume de dados, sua variedade e velocidade traz novos desafios às empresas. Tratar dados não-estruturados (como áudio, vídeo e mensagens em redes sociais) também tem-se tornado um novo obstáculo para os profissionais de desenvolvimento de negócios.

O conceito de Big Data refere-se a um conjunto de dados tão grande e complexo que se torna difícil processá-lo por meio de ferramentas convencionais de banco de dados. O desafio inclui a captura, o armazenamento, a busca, o compartilhamento, a análise, o processamento e a visualização de volumes grandes e completos de dados estruturados e não-estruturados.

A Trye conta com profissionais técnicos especializados em infraestrutura, banco de dados e desenvolvimento que em conjunto com os profissionais das áreas de negócios, desenham a solução adequada de Big Data em linha com a estratégia de cada empresa. Os projetos reúnem dados estruturados e não-estruturados e os transforma em informações vitais para a melhoria da competitividade de companhias de todos os setores.

Como a Big Data por ajudar

Ecommerce

Tecnologias de Big Data proporcionam uma infinidade de opções para análise de dados: seja para reter clientes ou atrair novos. Então, por que não aproveitar? Veja como essa avalanche de informações influencia positivamente na relação com o cliente e, consequentemente, no sucesso das operações de e-commerce:

  • A análise dos dados dos clientes é fundamental para o desenvolvimento do negócio. Hoje os dados são analisados principalmente ​​para entender os hábitos de compra dos consumidores para fins de marketing e segmentação, e também para reter e mirar clientes novos.
  • As estratégias de Big Data permitem que os varejistas acessem os dados do cliente e que a partir das informações coletadas atinjam os clientes com maior precisão, evitando perda de esforços e tempo.
  • Graças à convergência de dados de navegação com os dados coletados por e-mail, o varejista aprende mais e mais sobre os internautas. Abandono de carrinho, palavras-chave digitadas, filtros utilizados​​, produtos ou páginas acessadas são salvos em armazéns de dados. A partir daí, é possível desenvolver abordagens centradas no usuário ou no produto.
  • Através da personalização de ofertas o cliente sente a atenção do varejista, como se estivesse em uma loja física e o vendedor sugerisse produtos direcionados ao seu interesse, de acordo com os ítens que buscou ou analisou anteriormente. Com essas tecnologias cria-se um laço entre o varejista e os consumidores. No entanto, é muito importante que o cliente sinta que está sendo realmente ouvido e não sendo apenas parte de regras automáticas ou da estratégia de “Automação de dados”.
  • Por causa da abundância de dados e das tecnologias de Big Data, as lojas virtuais nunca foram tão próximas do cliente como agora. Mas é igualmente importante construir relacionamentos através de recomendações e interação com os clientes.
Agricultura

Big Data está transformando a agricultura, e na hora certa. A demanda por alimentos deve dobrar até 2050, como a população mundial dirige para 9 bilhões de pessoas e os rendimentos crescentes permitir que muitos mais para proporcionar uma melhor alimentação. A falta de água é um constrangimento fundamental para aumentar a produção de alimentos, especialmente as secas e outras consequências das alterações climáticas estão tornando mais escassos água.

Para ajudar a resolver este enorme desafio, da agricultura e da água comunidades estão aproveitando Big Data para aumentar a produção de alimentos com menos pressão sobre os nossos recursos hídricos.

Saneamento e Energia

Globalmente, a agricultura consome 70 por cento de todas as retiradas de água doce, principalmente para irrigação, e as águas subterrâneas é uma das principais fontes de água de irrigação. Os dados referentes às condições de aqüíferos, retiradas das águas subterrâneas e outras métricas são fundamentais para os gestores de água para evitar o esgotamento de aquíferos catastróficos. Apesar de medição de água para, potencialmente, regulamentar o uso não é popular – mais recentemente na Califórnia como o estado se compromete novas regras de gestão das águas subterrâneas – que tem sido utilizado com sucesso em áreas de Nebraska por mais de 40 anos para ajudar a manter os níveis de águas subterrâneas.

Dados é o novo petróleo”. A informação se tornou algo tão valioso no universo virtual que é a diferença entre o fracasso e o sucesso de empresas em todo o mundo.

Rafael Sales

Diretor Executivo, Trye

Fale com um especialista em big data e saiba como podemos ajudar